quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

BALANÇO MUSICAL - Janeiro de 2017


Olá! Seja bem-vindo ao meu mais novo projeto. O Balanço Musical será uma coluna mensal, na qual falarei sobre música, o que estive escutando no mês que se passou, o porquê das escolhas, o que me influenciou nesses dias, e publicarei uma playlist com uma faixa referente a cada dia do período. O objetivo não é nada além do que escrever um pouco mais sobre música no blog, apresentar algumas coisas diferentes e dar às pessoas a oportunidade de conhecer novos artistas e canções. As postagens serão publicadas sempre no primeiro dia útil de cada mês, o que pode coincidir com o dia 1º (como é o caso) ou não.

Esse janeiro foi muito produtivo musicalmente. Em muitos momentos revisitei algumas bandas e artistas clássicos, como Queen, The Police, Judas Priest, Michael Jackson, David Bowie, Derek & The Dominos, Black Sabbath, Iron Maiden e Metallica. Também me aventurei novamente por alguns dos registros de Metal mais marcantes dos últimos anos, como The Blackening do Machine Head e Silence In The Snow do Trivium. Ainda me aprofundei um pouco mais no som de algumas lendas, como Elvis Presley e Status Quo.

Também conheci algumas coisas novas no mês. Logo no começo já ocorreram os lançamentos dos EPs ReAniMaTe 3.0: The CoVeRs do Halestorm e No Plan do David Bowie, trabalho póstumo do cantor. E houve, mais para o fim, a divulgação de Sultan's Curse, o primeiro single do novo trabalho do Mastodon. Entrei em contato ainda com os ótimos Sparkle In The Rain do Simple Minds e Brotherhood do New Order, dois clássicos do Pop Oitentista. Somado a tudo isso, acabei dando o braço a torcer e ouvi Magma, o mais recente álbum do Gojira, banda que não havia me agradado em primeiro momento, mas que me conquistou com esse espetacular trabalho e me fez perceber ter cometido uma grande injustiça em não tê-lo incluído em minha lista de melhores de 2016.

Foi no mesmo janeiro que li as duas primeiras edições de Phonogram (a imagem do post é a capa da segunda edição), HQ de Kieron Gillen e Jamie McKelvie da qual pretendo falar mais para frente, e que me fez ouvir alguns grupos que só conhecia de nome, como os Buzzcocks e o Manic Street Preachers, e outros que eu nem sequer havia ouvido falar, como Kenickie, Afghan Whigs, Elastica, Echobelly e Le Tigre, algumas pérolas esquecidas do Britpop. Fechando o mês vem as músicas da trilha sonora de La La Land - Cantando Estações, a qual venho ouvindo quase que religiosamente desde que assisti ao filme.

Abaixo, a playlist com (quase) tudo o que foi citado no texto. Divirta-se! E aprecie sem moderação, afinal música nunca é demais na vida de ninguém.



PS: convido todos que estiverem lendo a fazerem como eu e criarem suas próprias playlists com uma música para cada dia do mês daqui para frente, e, caso se sintam a vontade, compartilhar nos comentários (ou em qualquer outro lugar que quiserem).

Nenhum comentário:

Postar um comentário